Depois do Crowdfunding

Foram 40 dias. Quarenta dias no ar, porque na verdade teve toda uma preparAção que demorou muito mais do que isso. Da vontade de experimentar o crowdfunding, como um dos canais de materialização dos recursos necessários ao projeto, até o lançamento do mesmo, o percurso foi longo…

Sonhar, transformar o sonho em projeto, entender o ganha-ganha, por quê as pessoas teriam interesse em colaborar, elaborar a campanha e as recompensas, intencionalmente não materiais, no intuito de entender se o crowdfunding funciona pela motivação de contribuir para a realização de um projeto, ao invés da lógica da venda antecipada de um produto. Acho a venda antecipada super válida, mas não era o nosso caso.

Enviar o projeto, melhorar o projeto, gravar o vídeo. Ah… O vídeo… Queríamos fazer um bom vídeo, mas não tínhamos o equipamento, afinal o financiamento é pra isso! Conseguimos tudo no ganha-ganha, trocas, empréstimos e colaborações na filmagem e edição.  Agradeço a realização do vídeo ao meu irmão Ravi Aymara, a sua super companheira Vitória Roque, aos amigos dela Vanessa Reuter e Pedro Erthal, sem os quais o vídeo não teria saído. Agradeço também ao Bruno e aos meninos do 3030, por terem cedido os direitos autorais da música O outro lado, que vocês podem ouvir aqui. Rede é isso!

Não foi fácil. Saibam que o financiamento coletivo é uma ferramenta incrível, mas não é moleza. É preciso avaliar com cuidado o seu projeto, o tamanho da sua rede, a sua disponibilidade pra se dedicar a divulgação e quantas pessoas mais estarão junto com você nesse momento. Dá trabalho. E muito! Eu brinco que dá mais trabalho do que trabalhar pra levantar a mesma quantia em dinheiro! Mas o retorno não é apenas o dinheiro arrecadado. A criação de um coletivo, de uma rede que te acompanha, que acredita e investe na realização do projeto é algo que não tem preço.

Tive muitas dúvidas, me senti sozinha, mesmo com tantas pessoas apoiando, fiquei cansada, percebi que tinha vacilado em algumas estratégias. Em algumas situações me decepcionei com a incompreensão em relação ao financiamento coletivo, me impressionou como o máximo que algumas pessoas parecem alcançar é o conceito de ajudar, o que realmente não é o caso aqui. Contribuir, colaborar, participar é muita mais do que ajudar. Vocês concordam com isso? Deixo essa reflexão para aprofundarmo em outra  oportunidade. Apesar dos tropeços e dificuldades  em nenhum momento desisti de alcançar a nossa meta mínima. Fiz a  campanha com metas progressivas porque queria deixar as portas abertas pra abundância e apresentar nossos próximos passos. Mas considero que avaliei bem o tamanho real do nosso alcance nesse início e  fiquei  imensamente feliz com o resultado!

Foram 40 dias. Quarenta dias observando dia a dia, cuidando, alimentando, convidando, convocando outros a participarem desse sonho conosco. Uma a uma cada colaboração recebida era internamente agradecida, independente do valor, pela participação. Chegamos a 83 benfeitores pela plataforma e mais 10 pessoas que contribuíram em mãos. Alcançamos a primeira meta! Agradecemos imensamente a todos os colaboradores. Tivemos também algumas ofertas de colaborações não financeiras as quais igualmente agradecemos! Com esse resultado nosso compromisso é manter o blog sempre atualizado sobre a nossa jornada, o que não vinha sendo feito com regularidade, pois a demanda de aprender tantas novas habilidades, pra dar conta do Destino Sustentável, acabou me afastando do que mais gosto de fazer: escrever! Alcançar essa meta me diz que, nesse momento, o importante é cuidar do que essencial.

E é agora que começa o trabalho de verdade! Cumprir com o processo de encerramento, receber o dinheiro, reavaliar a escolha dos equipamentos e começar a cumprir com o que combinamos com vocês! Blog atualizado, fotos, skypes sobre a viagem e a partir de março os encontros e oficinas. E, claro, o mais importante, sem o que o Destino Sustentável perderia todo o sentido: as viagens!

Pra começar esse os trabalhos, enquanto não iniciamos nossas novas aventuras vamos relembrar algumas vivências desse último ano e falar sobre algumas pessoas incríveis que conhecemos! Acompanhe e saiba mais sobre nosso percurso até aqui!

Nós continuaremos aceitando contribuições financeiras, participações e trocas, se você tem vontade de colaborar, entre em contato conosco!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *