Impressão 3D, você não pode ficar fora desta!

No processo de livre aprendizagem que estou vivendo com meu filho a premissa básica é aprender com o dia a dia (no nosso caso o Ontheroadschooling, conhecendo as iniciativas que promovem a sustentabilidade) e deixar que o Kaiuá se aprofunde nos assuntos em que tem interesses, resumindo: tudo que se relaciona com tecnologia. Foi assim que eu fui parar na maior feira de games da América Latina, descobri todo um mundo paralelo, entendi melhor o fascínio exercido pelos games (o jogo do mundo real é sujo, fica fácil se encantar pelo virtual), mas isso é todo um capítulo à parte, que prefiro encerrar por aqui. DSC01428 Foi também o interesse dele, através de uma indicação do nosso amigo, mentor de tecnologia e noticiador do futuro Luiz Gustavo (o Luis Silva que vocês podem ver nessa matéria do G1 sobre os Fab Labs) que nos levou ao Garagem Fab Lab. Na primeira visita conhecemos o espaço, fomos apresentados às máquinas, algumas das quais nós ainda não havíamos visto pessoalmente, e assistimos ao filme Print the Legend, que conta a história das impressoras 3D, disponível no Net Flix. Na segunda visita encontramos o Luís e os seus sócios na Arcturus – BioCloud testando uma máquina nova, totalmente produzida pelo Pedro Terra. Sobre essa máquina e o que ela pode fazer eu só digo uma coisa: já estão imprimindo o futuro! DSC01426 Mas voltemos as 3D. Pense bem: por que você precisa comprar um objeto produzido industrialmente, em grande escala, causando imensos impactos ambientais, e que muitas vezes acaba sendo desnecessário ou precisando de substituição frequente, em virtude da obsolescência programada, se você pode produzi-lo com apenas algumas máquinas que podem produzir qualquer coisa,  inclusive elas mesmas? DSC01462 Não compre, faça você mesmo! Esse é o lema do Movimento Makers, que já é considerado a nova Revolução Industrial, pois une o mundo virtual com o físico, gerando autonomia de produção. Custo baixo, objetos personalizados de acordo com as características e necessidades de cada um e licença aberta, para que outras pessoas possam utilizar e melhorar o projeto, são as principais características do movimento. DSC01430 A primeira vez que ouvi falar sobre os Makers foi há cerca de seis meses atrás, no módulo econômico do Educação Gaia. Era o conteúdo de uma das aulas, facilitada pelo Filipe Freitas, e foi complementado por uma palestra do Luis (o mesmo que nos indicou a Fab Lab). Além dos Makers o Luís falou sobre bitcoins, nanotecnologia e inteligência artificial, sob uma ótica que eu nunca havia imaginado, com informações que eu provavelmente levaria mais uma década pra acessar. Saímos, todos os alunos do Gaia, desta palestra bastante impactados pelas novidades. Todos menos o Kaiuá. Enquanto algumas pessoas achavam o panorama assustador e diziam que teriam pesadelos, ele disse: — Esse medo que as pessoas tem da tecnologia é medo de perder o controle. Pouco depois, quando voltávamos para o nosso quarto, eu disse pra ele que demoraria um tempo pra dormir pensando naquilo tudo, ao que ele prontamente respondeu: — Pois eu vou dormir tranquilamente, pra mim tudo isso faz muito sentido. Durma com um barulho desses!   Links úteis: Garagem Fab Lab Fab Lab SP Makers Arcturus

Escola com Asas

Receber pessoas (ou me hospedar na casa delas) é tão natural pra mim quanto receber uma visita pro jantar. Adoro viajar e sempre que possível opto por me hospedar em casas de amigos, gosto de conhecer a vida cotidiana dos lugares por onde passo. Por outro lado sempre morei em lugares lindos e hospedei muitos amigos e amigos de amigos, um ou outro conhecido e recentemente tenho me aberto para o desconhecido. Tenho tido surpresas incríveis! Recebi uma família nômade de cinco pessoas, que viraram amigos de infância em poucas horas. Esse é o motivo da minha relativa ausência nas últimas semanas: estava vivendo tão intensamente que não tive tempo para escrever!
É engraçado como pensamos controlar a vida, as metas os prazos, mas volta e meia a vida nos surpreende, confunde nossas metas e chuta os prazos pra longe… Isso é o que eu costumava experimentar na minha rotina, mas estou (re)descobrindo que, quando alinhamos nossa existência com nossos sonhos, mágicas e pequenos milagres acontecem. Quando me dei conta a viagem já havia começado, antes da partida! Como pode isso? Foi uma família que passou voando em minha vida!
Eu os conheci através de um de seus projetos a Escola com Asas uma rede de livre aprendizagem com uma proposta interessante e realmente libertadora. Naquele momento eles estavam prestes a iniciar um outro projeto, o Buscamos o Paraíso. Entrei pra Escola com Asas e tive a certeza de que tinha que encontrar esses cinco pelo caminho, em algum Destino Sustentável Paradisíaco. Poucas semanas depois fiquei sabendo que eles estariam no Rio de Janeiro!
Eles buscam o paraíso na terra, em cada cidade que passam, em cada lar, em cada nova amizade. Oferecem oficinas e acessoria no desenvolvimento de empreendimentos sociais, criação de sites, entre muitas outras coisas, em troca da organização de sua estadia e dos eventos autogerida pelas pessoas dos lugares visitados. As experiências são registradas em vídeos que irão compor um documentário ao final da jornada.
Parece simples, não? E é! Não acredita? Siga o rastro recente dos projetos criados nos últimos lugares pelos quais passaram: em Guaratinguetá, interior de São Paulo, conheceram a Taís, o Chris, o Davizinho e a terra perfeita para realizar o projeto Tekaporan, a terra prometida, uma Ecovila que agrega uma ou duas dezenas de pequenos projetos inovadores. Já no Rio de Janeiro conheceram Ananda que quer ir pra Cabo Verde o que produziu uma reação em cadeia que está levando a Escola com Asas pra Cabo Verde, África. Enquanto isso eu e Kaiuá vamos levar a Escola com Asas pelo Brasil, ao encontro de um Destino Sustentável. E aí, se insPirou? 

A Volta ao Mundo em 13 escolas

Se você está procurando alternativas ao sistema de educação atual, vale muito a pena dar uma conferida no trabalho do coletivo Educ-ação! Ontem estive em um encontro com um dos autores, na Casa Sou.L, e fiquei ainda mais encantado com o trabalho deles.
O projeto visitou 13 escolas inovadoras, em diversos países (inicialmente eram 12, mas apareceu uma que não pôde ser deixada de fora), e registrou suas descobertas no livro “Volta ao mundo em 13 escolas”, que está disponível para download gratuito no site do coletivo:
Eu recebi o meu exemplar impresso, no lançamento, em troca de um desafio:
“Procure uma escola inovadora perto da sua casa ou no seu estado. Depois de visitar essa iniciativa, escreva um texto sobre suas impressões e divulgue nas suas redes.”
 
Bem, está assumido publicamente o desafio! Assim que eu tiver encontrado uma escola realmente inovadora conto pra vocês como foi!

Eu maior

     Você está feliz com a sua vida? Sente que algo não está do jeito que realmente gostaria? Tem vontade de sair da sua Zona de Conforto, mas não sabe como começar? Que tal um empurrãozinho? Assista “Eu maior”, um filme sobre a felicidade e autoconhecimento produzido para inspirar as pessoas a serem o que elas são, e não aquilo que todos esperam sejam! Junte-se a essa incrível rede de pessoas que acreditam nos seus sonhos e estão transformando o mundo! O Destino Sustentável recomenda! Depois nos conte o que você achou!
       O filme foi oficialmente disponibilizado no YouTube no dia do seu lançamento! Aproveitem! Segue o Trailer:
http://youtube.googleapis.com/v/jXPdonaB4Vo&source=uds
Link para o filme completo:

Comunicação Não Violenta

Não há relacionamento sem comunicação!

     Você concorda com essa afirmação? Já percebeu algum relacionamento seu – íntimo, familiar, pessoal ou profissional- ser prejudicado por ruídos ou falhas na comunicação?  Quando os pensamentos estão em conflito com as suas emoções, a confusão atrapalha sua comunicação? Durante um conflito já teve a sensação que você falava uma coisa e o outro entendia algo completamente diferente? Você até se esforça pra se comunicar melhor, mas poucas vezes percebe um resultado efetivo? Existe algo que possa ser feito a respeito?
     A Comunicação Não Violenta (CNV) é uma prática de pesquisa contínua, proposta por Marshall Rosenberg e sua equipe, que proporciona ferramentas para o desenvolvimento de uma comunicação efetiva e empática nos âmbitos  intrapessoal, interpessoal e social, favorecendo relações de parceria e cooperação. Ressalta a importância de perceber um território compartilhado, uma base de valores, necessidades e princípios que são comuns a todas pessoas, o que ajuda a evitar dinâmicas dominatórias, classificatórias e desresponsabilizantes.
     A CNV vem sendo aplicada, com sucesso, por Marshall Rosenberg em programas de paz em diversos países como Ruanda, Burundi, Nigéria, Malásia, Indonésia, SriLanka, Oriente Médio, Sérvia, Croácia e Irlanda. Além de Rosemberg, diversos mediadores vem utilizando suas contribuições nas áreas de mediação e definição de conflitos.
     Ontem fui na apresentação mensal de CNV que está acontecendo toda segunda quarta-feira do mês, na Casa Sou.l, no Rio de Janeiro, facilitada por Dominic Barter. Fiquei muito feliz de ter levado dois amigos e o meu filho para conhecer essa técnica tão simples e profunda de se comunicar nos relacionamentes, do mais íntimo ao mais formal/profissional. No início do encontro ele perguntou a quem já havia ido a outros, por que nós voltávamos. Pensei: por que não voltaríamos? Mas fiquei matutando por que estar lá, de novo, era tão importante.
     Percebi que volto porque acredito que uma boa comunicação é imprescindível para o sucesso nas relações, nos três âmbitos, porque percebo que, enquanto indivíduos, casais, família e sociedade estamos perdendo essa capacidade, porque acredito que a CNV é capaz de amparar essa restauração e porque reconheço a dificuldade de mudar na prática um funcionamento arraigado ao longo de anos. Volto pelo grupo, por todas as pessoas que romperam a inércia de um mecanismo enferrujado e foram ao encontro com uma intenção em comum, e pela facilitação suave e dinâmica do Dominic.
     Se você é do Rio, apareça na Casa Sou.l para conhecer! Pra galera de São Paulo dia 28 desse mês o Dominic estará facilitando um Workshop de Introdução a CNV e a Terra Luminous realizará um Laboratório de CNV no início de dezembro.
          
Quer se aprofundar?Saiba mais em:

Destino Sustentável

Cansei.
Cansei da poluição que ensurdece ouvidos, entope nariz e poros, lacrimeja olhos.
Cansei de lutar contra minha natureza, consentindo nessa escravidão voluntária.
Cansei de ver meu filho reclamando todo dia do nosso sistema de educação.
Cansei da incongruência gritante do modo de vida contemporâneo.
Cansei de perder o sono pra pensar na sobrevivência.
Cansei de reclamar de tudo e não fazer nada!
Cansei.
Eu quero viver!
Em 2014 eu e meu filho Kaiuá partiremos em uma jornada rumo ao Destino Sustentável.
Mais que uma pesquisa, o Destino Sustentável é uma busca pessoal por práticas e comportamentos que representem a transição para o novo paradigma. Nosso objetivo é estudar, registrar e divulgar modos de existência que busquem alternativas viáveis e sustentáveis ao modo de viver predominante na sociedade contemporânea. Isso inclui buscar uma forma mais integrada e exclusiva de educação. Aprender vivendo! Buscamos reescrever a nossa história e ajudar muitas pessoas a descobrirem essa revolução invisível que já está acontecendo.
Para tanto pretendemos conhecer as principais Ecovilas, Institutos de Permacultura, Escolas Inovadoras e outras iniciativas inovadoras em uma expedição por todo o Brasil, durante o período de um ano iniciando-se em 19 de março. Durante a viagem faremos registros em texto, fotografia, audio e vídeo que serão divulgados nesse blog, em redes sociais e em pequenos trailers na internet, tudo gratuitamente.
Acreditamos no poder da força coletiva e da atuação colaborativa na realização de projetos  e concretização de sonhos transformadores. Para que o Destino Sustentável seja um grande sucesso nós contamos com você! Em breve mais notícias!